5 de março de 2018

Lançamentos: Universo dos Livros e Sextante

Olá Queridos Leitores!
Confira novos lançamentos de março das editoras.

A primeira vez que vi Caine West foi em um bar. Ele notou que eu o estava encarando e deduziu que fosse um flerte. Quando veio falar comigo, coloquei-o na linha, exasperando tudo o que eu pensava sobre ele ser um mentiroso, traidor e egocêntrico.
Sabe, aquele delicioso canalha havia levado minha amiga para jantar; depois, foram para cama e ele nem sequer mencionou que era casado. Por isso, merecia cada xingamento que saía da minha boca. Quando terminei, um sorriso preguiçoso se expandiu em seu rosto perfeito em resposta ao meu sermão. Só então percebi que o homem para o qual eu vociferava impropérios não era o cara certo. Ops. Lindo engano.
Com vergonha, saí sem me desculpar e achei que nunca mais veria o estranho bonitão na vida, certo? Foi o que pensei... Até chegar à aula na manhã seguinte... Olá, professor West, sou sua nova assistente. Trabalharei diretamente abaixo de você... no sentido figurado. Embora trabalhar debaixo do professor West não fosse uma má ideia...



Já pegou seu parceiro, sócio, pai ou mãe, chefe ou filho mentindo descaradamente? E se você pudesse saber, apenas ao ouvir e observar, se alguém está mentindo? O interrogador militar condecorado Gregory Hartley vai lhe mostrar como fazer isso.
Por que as pessoas mentem fornece as ferramentas para descobrir o que de fato está acontecendo – para ter vantagem numa negociação salarial, fazer com que um possível cliente se aproxime do resultado que você deseja, ou descobrir por que você precisa terminar uma relação pessoal ou de trabalho.
A obra mergulha mais fundo em como e por que as pessoas mentem. Nela, os autores respondem diretamente ao pedido dos leitores em busca de mais detalhes sobre como ler e usar a linguagem do corpo em benefício próprio.
Quem precisa de Por que as pessoas mentem? Qualquer um que tenha um parceiro que trai ou um chefe manipulador. Qualquer um que conduza entrevistas de trabalho ou esteja prospectando novos clientes. Qualquer um que tenha adolescentes em casa ou trabalhe na política. Qualquer um cujo sucesso e felicidade dependam da comunicação clara com os outros. E qualquer um que queira se tornar um pouco mais inescrutável, seja nos negócios, na vida ou mesmo na mesa de pôquer.


Era uma vez uma adorável e indefesa donzela que dorme profundamente anos a fio – vítima de uma maldição – antes de ser resgatada pelo belo e corajoso príncipe encantado. Mas essa é apenas a metade da história.
E quanto à Fada das Trevas, Malévola? O que a levou de fato a sucumbir à maldade e ao ódio a ponto de desejar o mal de alguém? Por que ela amaldiçoa a princesa inocente?
Este é um relato passado ao longo dos séculos. É uma história de amor e de traição, de magia e de fantasia, de perdão e de arrependimento. É a história da Rainha do Mal.


A história de Juliette e Warner continua no eletrizante novo volume da série Estilhaça-me, de Tahereh Mafi, autora best-seller do The New York Times. Juliette Ferrars acreditava ter vencido. Assumiu o controle do Setor 45, foi nomeada nova Comandante Suprema da América do Norte e agora conta com Warner ao seu lado. No entanto, quando a tragédia se instala, Juliette precisa confrontar a escuridão que existe tanto à sua volta quanto em seu interior.
Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências.
Até que uma escolha, um instante… destrói tudo.
Agora Lena não está ansiosa pelo dia seguinte. Não quando o tempo que dedica aos amigos pode nunca mais ser o mesmo. Não quando as inscrições para a faculdade podem ser qualquer coisa, menos viáveis. Não quando há o risco de Sebastian jamais perdoá-la pelo que aconteceu.
Pelo que ela permitiu que acontecesse.
À medida que sua culpa aumenta, Lena está ciente de que sua única esperança é superar o ocorrido. Mas como é possível seguir em frente quando a existência inteira, tanto dela quanto a de seus amigos, foi transformada?
Como seguir em frente quando o amanhã sequer é garantido?


Colton roubou meu coração. Não era para ele ter feito isso, e tenho certeza absoluta de que não queria que acontecesse, mas ele colidiu com a minha vida, incendiou sentimentos que pensei estarem mortos para sempre dentro de mim e alimentou uma paixão que eu nunca soube que poderia existir. Como é que exatamente aquilo que nenhum de nós previu — nem desejava — tornou-se exatamente o motivo que nos faz lutar com tanto afinco? Ele rouba meu fôlego, para meu coração e me traz de volta à vida, tudo em uma fração de segundo. Mas como posso amar um homem que não me deixa entrar? Que fica tentando me afastar para impedir que eu veja os segredos traumáticos de seu passado? Meu coração sofre, mas a paciência e o perdão têm limites. Rylee despencou daquele maldito armário e entrou na minha vida. Agora acho que eu nunca mais vou ser a mesma pessoa. Ela teve vislumbres da escuridão que existe dentro de mim e, mesmo assim, continua aqui. Continua lutando por mim. Sem dúvida ela é a santa, e eu, certamente, sou o pecador. Como posso desejar uma mulher que me enerva e me obriga a ver que, no profundo abismo negro da minha alma, há alguém digno do amor dela? Uma situação em que eu jurei nunca mais estar, uma pessoa que jurei nunca mais ser. Seu coração altruísta merece muito mais do que algum dia vou ser capaz de dar a ela. Sei que não posso ser o que ela precisa, então, por que não posso simplesmente me separar?




“A vida como ela é do novo milênio. Fazia tempo que não dava com uma cronista tão atual, antenada, com olho de lince e arrasadora.” – Ignácio de Loyola Brandão
“Escrever bem é uma prática e uma vocação. Ruth Manus observa, sente, elabora e coloca no papel seu diário de vida. Há fluidez de frases e bordado de orações. Emerge o encanto da inteligência desarmada.” – Leandro Karnal
“Ruth escreve fácil e gostoso. É muito gostoso de ler e ponto!” – Mario Prata
Ruth Manus possui o raro talento dos cronistas capazes de produzir textos instigantes a partir de assuntos banais: uma conversa entre amigas pelo WhatsApp, uma ligação para um salão de beleza ou as dificuldades de comunicação de uma brasileira em Portugal.
Mas talvez mais notável ainda seja a capacidade incomum de Ruth de escrever com sagacidade e sutileza sobre assuntos nada banais: padrões estéticos, Direito do Trabalho, machismo e outras questões contemporâneas não só pertinentes como necessárias.
Um dia ainda vamos rir de tudo isso é uma coletânea de crônicas publicadas no blog do Estadão, em sua coluna no Estado de S. Paulo e no jornal Observador, de Lisboa, além de algumas inéditas. O que o leitor tem em mãos não é apenas uma seleção de textos, e sim um retrato do nosso tempo, por uma das mais destacadas cronistas da nova geração.


A trajetória inspiradora de Ivair Gontijo, do interior de Minas Gerais até os laboratórios da NASA.
"Espero que esta leitura o inspire a sempre dar o seu melhor em tudo o que fizer. Nosso tempo produtivo é muito curto para fazermos as coisas malfeitas e vivermos uma vida mal vivida.
Além disso, espero provocar algumas risadas e, quem sabe, você se convença que ciência e tecnologia podem ser tão emocionantes quanto gol em final de Copa do Mundo."
Ivair Gontijo
“Tango Delta Nominal.”
Na noite de 5 de agosto de 2012, o clima no Jet Propulsion Laboratory da NASA era de tensão. Já passava das 22h15 e uma das mais audaciosas missões espaciais dos últimos tempos vivia momentos decisivos em Marte. Minutos depois, na sala de controle, uma engenheira anunciou as três palavras mágicas: “Tango Delta Nominal.” A multidão que assistia do lado de fora não sabia, mas aquele código significava que o veículo Curiosity pousara com sucesso em solo marciano.
Neste livro, o físico brasileiro Ivair Gontijo, responsável pela construção do coração do radar usado na descida triunfal do Curiosity no planeta vermelho, faz um relato fascinante dos bastidores do projeto de desenvolvimento, lançamento e operação do mais complexo veículo robótico já enviado para outro mundo.
Nascido às margens do Rio São Francisco, em Minas Gerais, Ivair intercala histórias da sua jornada pessoal, do interior do Brasil até a NASA, com um panorama das grandes viagens espaciais feitas até hoje.
Com uma linguagem clara e acessível, A caminho de Marte reúne as descobertas científicas mais recentes sobre nosso vizinho, aborda a busca por evidências de vida no planeta vermelho e também trata dos desafios futuros na exploração do espaço.
Além de despertar a paixão pela ciência, este livro busca inspirar todos aqueles que sonham alçar grandes voos na carreira e na vida.

Um comentário

  1. Estou esperando vários lançamentos da Universo dos Livros para completar minhas coleções e eles não saem, aí sou surpreendida pelo lançamento de Restaura-me, de uma trilogia que achei que tinha terminado, e foi publicada por outra editora. Bem, não era o que esperava, mas já anotei na minha lista de compras.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir

Layout Free - Design e Desenvolvimento por: Adorável Design